0 (zero)

No âmbito de um novo projeto que desenvolvo, que questiona a relação entre arte e ciência, estive na passada semana a fotografar o mar, naquele que poderá ser um dos maiores cianótipos alguma vez produzidos em Portugal.

Resta-me agradecer à Sophie Noir, que me ajudou na execução da ideia, contribuindo para o resultado final.

Esta peça poderá ser vista, juntamente com outras, na exposição que terei em Outubro na Galeria Olga Santos.

Contactos